TESTEMUNHAS DA VERDADE

“Somente escrevi e publico estas cartas para dar testemunho da verdade como Jesus disse diante de Pilatos; quanto ao resto guardarei um profundo silêncio, somente lhes direi as mesmas palavras de Jesus: Haec est hora vestra et potestas tenebrarum (Carta aberta, 12.12.64, em EC II, p. 836)

Em momentos de sofrimento interior, Claret diz agir como Jesus diante de Pilatos: “É para dar testemunho da verdade que eu nasci e vim ao mundo. Todo o que é da verdade ouve minha voz” (Jo 18,37). E, depois, decide pelo silêncio, porque está consciente de que na vida tudo tem seu tempo, também “o de calar e o de falar” (Ecl 3,7). E se deve pedir luz e discernimento necessários para saber fazer a escolha adequada em cada circunstância.

Quando apelamos ao exemplo e ao modelo de Jesus, como acertadamente faz Claret em todos os momentos importantes da vida, devemos ter a humildade de saber que sempre ficamos longe deste modelo. Portanto, somos buscadores perpétuos e perseverantes da verdade. Nunca podemos dizer que já a possuímos plenamente, nem muito menos que a verdade só está em nós e não nos outros. Daí a importância do “profundo silêncio” ao qual Claret se refere nestas linhas. Não é o silêncio da covardia ou da fuga. Trata-se antes de um silêncio fecundo, que ajuda a refletir no mais profundo do próprio ser sobre o sentido da vida, sobre como responder desde uma ótica verdadeiramente evangélica às questões que a existência nos coloca, como agir diante dos ataques ou provocações que se recebem.

Jesus teve espaços importantes de “profundo silêncio”. Basta recordar que somente em idade adulta (tinha uns 30 anos conforme Lc 3,23) Jesus realiza os preparativos imediatos para lançar-se ao anúncio da Boa Nova. E, daí em diante, dedicará longas horas à oração em lugares desertos durante a noite ou de madrugada (cf. Mc 1,35). Nestes ambientes de silêncio será onde o Espírito nos sugira a palavra adequada que devamos dizer no mundo atual.

Procuro para mim espaços de silêncio interior que me ajudem a iluminar minha vida com o Evangelho e a tomar minhas decisões à luz da Palavra de Deus?

Adicionar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme