O BOM HUMOR

“Procurei sempre conservar um bom humor e equilíbrio, sem deixar-me dominar pela tristeza e pela demasiada alegria, lembrando-me sempre de Jesus, de Maria e São José, que também tiveram suas penas” (Propósitos do ano 1850; em AEC p 663).

Houve Santos que ficaram na memória coletiva como mestres do bom humor. Entre eles se costuma dar particular relevo a São Felipe Neri, santo florentino do século XVI, que iniciou em Roma os chamados Oratórios. Eram espaços de encontro onde se orava e se partilhava a Palavra de Deus com simplicidade e acompanhada com cantos, onde reinava o bom humor e onde eram acolhidos os mais pobres e humildes.

Três séculos mais tarde, nos Oratórios de São Felipe Neri de Barcelona e Vic, o jovem Claret encontrou conselheiros que o ajudaram em seu discernimento vocacional. Deles pode aprender que o bom humor, a alegria e a doçura, são fruto da paz do coração (cf. Aut 386). Esta atitude o acompanharia e o confortaria em momentos duros da sua missão, como por exemplo, no atentado que sofreu anos depois em Holguín  (cf. Aut 577-578).

O bom humor não nasce da superficialidade, insensibilidade ou cinismo frente às dificuldades próprias ou alheias. Brota do equilíbrio interior. Aproxima-nos da objetividade das coisas e da tomada de decisões mais pertinentes em cada momento. Surge daquela paz profunda que não é só uma saudação como a que o Senhor ressuscitado empregou aproximando-se de seus discípulos, mas também o dom com que ele os enriqueceu e nos enriquece a nós para a convivência e diante da missão (cf Jo 20,19-26).

Produto do bom humor é o sentido positivo de nossas palavras, a serenidade do nosso olhar que, com um leve sorriso, alivia, desde a solidariedade, os momentos difíceis de nossos irmãos. Bons instrumentos para a construção do Reino.

Levando em consideração a experiência de Claret, podemos perguntar-nos sobre nosso equilíbrio entre a tristeza e a demasiada alegria. Nosso humor cotidiano tem excessos de pessimismo e tristeza ou de ruidosa alegria? Não nos esqueçamos dos modelos evangélicos que Claret sempre teve presentes.

Adicionar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme