LEVADO PELA GRAÇA DE DEUS

“Reconheço muito bem que sem um auxílio especial do céu seria impossível suportar tão difícil e prolongado trabalho desde o ano de 1840 até 1847, quando fui às Ilhas Canárias” (Aut 305).

O Padre Claret tal como reflete este texto, dedicou sete anos à missão em terras da Catalunha. Prestando atenção ao que investigaram alguns filhos seus apaixonados por conhecer e divulgar sua obra e sua figura, chama a atenção que neste lapso de tempo tenha visitado mais de 100 povoados, dedicando a cada um deles entre dez e quinze dias e indo de um a outro a pé para encarnar melhor o estilo de Jesus. Seu trabalho daqueles anos foi verdadeiramente ímprobo se se somam às suas missões populares os exercícios espirituais e o início das publicações. A soma de dias de viagens, pregação e trabalhos pastorais lhe consumiam todo o tempo.

Tanto ele como seus biógrafos atribuem esta resistência e capacidade de dedicação a tempo pleno a uma assistência especial da graça de Deus. Aquela dedicação total aos serviços de evangelização, de trabalho e de solidariedade contínua despertando admiração e até estranheza; como foi possível? Ao longo da história se encontram figuras cuja força e entrega sem medidas foram causa de elogio, de admiração e também de incompreensão e inveja de traidores. Nem isso faltou a Claret.

Em nossos tempos se lamenta a carência de modelos de identificação e se procuram pessoas e exemplares, “sedutoras” para a juventude, que às vezes somente sabe admirar o esportista ou o artista que às vezes estão alheios das nobres causas da humanidade. Não existem figuras cheias de humanidade num mundo que padece de uma profunda crise de valores. Na esfera do religioso nos faltam santos atuais, “modernos”, que proponham uma radicalidade de vida chamativa e questionadora.

Quando nos encontramos com figuras como Claret, sua vida e realizações, estas figuras parecem ser tão transbordantes que geram em nós a certeza de que, em seu agir, se manifesta algo que supera as normais capacidades humanas: é a graça de Deus, sem cujo poder tais realizações seriam inexplicáveis. Devemos também nós decidir-nos a entregar toda nossa vida a Deus, este Deus que pode nos transformar e nos impelir de maneira fora do comum.

Adicionar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme