FIRMEZA NA FÉ

“Quando o homem é fiel à vocação e corresponde com grande força de vontade, pode muitíssimo. E se é perseverante, sem deixar nem afrouxar o que tem começado, é inexplicável o que faz, sempre ajudado pela graça de Deus” (Notas sobre o Concílio Vaticano I, em AEC p. 579).

Fidelidade, força de vontade, perseverança… São valores que não se cotizam muito em nossa sociedade, que antes nos arrasta ao mais fácil, a fugir sempre do que custa, do que é desagradável, do que requer sacrifício, do duradouro…

Graças a Deus, parece que vamos caindo na conta de que é importante educar as crianças, na família e na escola, no valor do sacrifício e no fortalecimento da vontade. É verdade que durante bastante tempo colocamos o acento na vontade e no sacrifício, sem valorizar também a motivação e a ação da graça de Deus, e se caía em um voluntarismo e na imposição.

O Padre Claret destaca bem que a fidelidade, a vontade e a perseverança são a resposta agradecida e amorosa à vocação recebida e à graça (o amor) de Deus que nos acompanha sempre. Quando se produz esta sinergia, como diz ele, a pessoa realmente se torna capaz de fazer muitíssimas coisas, muito mais do que imaginou.

Na vida de Claret se percebem muitas iniciativas; empreende muitas coisas. Alguns o chamaram de versátil ou de inconstante, como quem começa coisas e não as termina. Mas a investigação mais recente demonstra que não é assim, é perseverante; se algumas coisas ficaram atrás foi por motivos alheios à sua vontade: perseguições, revolução, etc. Ama o que faz; sobretudo, ama a Deus e ao irmão, por quem tudo faz. Quando lhe sobreveio a apoplexia, em consequência da qual faleceria despois de três semanas, deixou sobre a mesa os primeiros esboços de um livro que começava a compor. Nunca esteve parado, nem se cansou de servir ao seu Senhor.

Respondo eu com fidelidade e perseverança à vocação e à graça que Deus me dá?

Adicionar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme