A FÉ, EXPERIÊNCIA GRATIFICANTE

“As funções de que mais gostava eram as do Santíssimo Sacramento: nestas, das quais participava com devoção extraordinária, me sentia muito feliz”(Aut 37).

Primeiramente gostaria de perguntar se você conhece uma exposição do Santíssimo Sacramento. O pão da eucaristia, dizemos nós os cristãos, é sacramento do amor de Jesus que se deixa tocar, que se deixa comer. É uma realidade que nos recorda, entre outras coisas, que somos alimentados para seguir vivendo, amando, trabalhando. “Não podemos caminhar com fome sob o sol”, dizia um canto religioso de alguns anos atrás. Não podemos passar o dia sem o pão; precisamos deste alimento. Por isso dizemos “dai-nos hoje o pão nosso de cada dia”.

O pão é o símbolo do alimento. E adorar, contemplar, venerar este pão que é Jesus e que Jesus nos reparte é agradecer seu amor que se faz algo tão simples e profundo como pão, pão de todos, pão nosso, pão de cada dia. Se de uma pessoa boa dizemos, por exemplo, que é tão boa como um pedaço de pão, o que não podemos dizer de Jesus, o homem bom que passou fazendo o bem? É o melhor bocado de pão que podemos levar à boca. Este pão é sua pessoa, sua vida, sua obra, suas palavras… as daquele que amou até o fim, as daquele que passou por este mundo fazendo o bem, as daquele que viveu para e pelos demais, as daquele que deu de comer aos famintos de pão, de perdão, de esperança, em uma palavra, de vida.

O Santíssimo Sacramento é uma presença calada e discreta. É o Sacramento, a realidade de uma presença misteriosa, de uma companhia tão amiga como próxima. Uma presença gratuita para ser contemplada, adorada e agradecida, porque um amor assim, deste calibre, não pode ser menos que contemplado, adorado, agradecido. Dando-nos sua Vida para que vivamos. Amando-nos para que amemos sem medida.

O que alimenta por dentro o sentido da sua vida, seu amor, sua esperança, sua fé?

Adicionar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme